Blog da Nina Rosa

Blog da Nina Rosa -

Dica de Livro: Porque ele não me ligou?

Não preciso acrescentar nada a sinopse já diz tudo, boa dica pras minhas leitoras lindas.

Sinopse

Dos 12 aos 50, a reclamação é sempre a mesma: “Por que aquele cara que parecia tão interessado nunca mais me ligou”?

Já está cansada de perguntar para as suas amigas, que estão tão perdidas quanto você? Pois seus problemas acabaram. Não fique mais sentada ao lado do telefone, esperando aquela ligação que nunca vem.

O livro ajuda a abrir a caixa-preta da cabeça masculina e expõe todos os medos, maus hábitos e artimanhas que podem explicar a repentina perda de interesse de um homem por uma mulher. Uma espécie de Mr. M, aquele mágico que explicava na TV os truques dos colegas, ele entrega os segredos mais escondidos do Clube do Bolinha.

Os autores ensinam como reconhecer aqueles caras com quem se pode evoluir para um relacionamento sério e apontam quais são as ?bandeiras vermelhas? que indicam que o primeiro encontro não vai engatar num namoro. O que fazer e o que não fazer no início de um relacionamento? Matt e Tamsen respondem. E, de quebra, dão um guia de sobrevivência para encontros desastrosos.

Corre pra comprar >AQUI

Pesquisa: Homens pensam mais em dormir do que fazer sexo.

É comer, dormir, e sexo que é bom nada né ?

Ao contrário do que se pensa, homens pensam mais em dormir e em comer do que em fazer sexo

Os homens não pensam só em sexo. A mente masculina volta-se à atividade sexual uma vez por hora, frequência inferior às lembranças sobre as comidas e sobre o sono. A conclusão faz parte de pesquisa conduzida por uma psicóloga da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos.

Terri Fisher pediu a 163 alunos — homens e mulheres — que carregassem uma tabela e marcassem nela toda vez que pensassem em sexo, em comida ou em dormir. Os números variaram bastante. Um dos estudantes registrou um pensamento sobre sexo por dia enquanto outro teve 388 em 24 horas. Na média, contudo, os homens pensaram em comida e em dormir mais do que em sexo.

De acordo com Terri os homens são mais atentos, e portanto se concentram mais, aos estados de necessidade como a fome, o cansaço ou o apetite sexual. Eles também são melhores que as mulheres em identificar esses estados e se mostram mais propícios a expressar o que pensam.

De acordo com a especialista, a atenção ao sexo, à comida e ao sono depende dos estímulos que ocorrem na rotina do indivíduo. Situações que nos fazem lembrar mais de comida ou do cansaço tendem a aparecer com mais frequência do que aquelas que lembram o sexo.

Fonte: Veja on line

Argentinos x Hipnose Sexual.

Argentinos recorrem a hipnose para incrementar prazer sexual
Popularmente conhecida como hipnose erótica, técnica promete ajudar pessoas com disfunções sexuais

por Vladimir Hernández, BBC.

Uma técnica conhecida como hipnose erótica parece estar se popularizando na Argentina como ferramenta para induzir experiências sensuais e ajudar pessoas com disfunções sexuais.

Sem o uso de clichês, como um relógio balançando ou alguém dizendo “você está se sentindo cansado”, a técnica é utilizada para obter algo próximo de uma experiência sexual sem contato físico.
“A hipnose erótica está na moda agora, e vemos isso pelo interesse ela que vem despertando em publicações especializadas ou na mídia”, afirmou à BBC o psicólogo clínico Carlos Malvezzi Taboada, do Instituto Gubel, de Buenos Aires.

O terapeuta explica que o famoso relógio usado para hipnotizar nada mais é que ficção. Na verdade, a técnica é uma modalidade comunicacional em que o profissional, por meio da palavra, leva a pessoa a um estado de meditação profunda, aumentando sua capacidade de percepção. “Mas a pessoa sabe permanentemente quem é e nunca perde a consciência”, diz Malvezzi.

Para ele, na clínica onde trabalha, o uso da hipnose não tem como objetivo aumentar o estímulo erótico, mas sim ajudar a quem sofre de disfunções sexuais.

“A pessoa é guiada, e a ela é proposto que faça um relato erótico por meio de um estado de distensão em que ela está mais receptiva”, diz o especialista. Segundo ele, isto faz com que a pessoa se abra mais em relação a aspectos que ficam reprimidos quando está em vigília.

Malvezzi diz que, quando uma paciente que sofre de anorgasmia (inibição do orgasmo) está em relaxamento profundo, ela possivelmente comentará sobre temas sem relação direta com sexo, que a permitiriam reviver as etapas do encontro sexual de maneira metafórica, levando a uma mudança no comportamento.

Já se o caso é de um homem com disfunção erétil, o especialista busca evocar momentos de satisfação e lembranças de experiências prazerosas para que, no estado de hipnose, a pessoa volte a se sentir capaz e reduza sua angústia.

Críticas
A técnica da hipnose erótica tem seus críticos. “Há certo exagero no uso da hipnose clínica para tratar os problemas sexuais”, disse à BBC o sexólogo e professor da Universidade de Buenos Aires Juan Carlos Kusnetzoff. “Ela pode ser usada, mas alternada com outros procedimentos que fazem parte da terapia sexual”, afirmou.

“Depende muito também da habilidade do profissional e da capacidade de reação do paciente, já que nem todas as pessoas são sensíveis à hipnose. Isto apenas atinge uma percentagem pequena da população sobre a qual se atua”.

À primeira vista, é difícil determinar se uma pessoa está em um estado de meditação profunda qualificada como hipnose. Para constatar isto, especialistas defendem que se faça uma tomografia de emissão de pósitrons – antipartícula do elétron – para medir os fluxos sanguíneos no córtex cerebral.

Existe grande oferta de livros e vídeos, principalmente nos Estados Unidos, para que a pessoa entre em hipnose erótica sozinha. Especialistas não recomendam isto, além de criticar as clínicas que operam esta técnica sem a presença de médicos. “Na Argentina, como na maioria dos países da América Latina, somente médicos podem realizar hipnose”, diz Malvezzi.

Riscos
Entre os principais riscos apontados por especialistas, está a possibilidade do paciente entrar em um estado tão profundo de hipnose que não consiga sair, como se fosse uma hibernação.

Outro motivo de preocupação é que o indivíduo comece a preferir a experiência sexual com hipnose e não a realizada com outra pessoa. “Se vejo que a pessoa tem fortes rasgos de narcisismo, o mais provável é que adquira um vício, como se fosse uma droga”, diz o psicólogo.

Os médicos também advertem para o perigo do abuso que pode ocorrer em uma situação de hipnose erótica com alguém sem experiência, que possa se deixar levar pela situação que esteja recriando.

Fonte: Ig.

Dia das Mães!

” Quando eu tinha 18 anos morria de medo de parecer com a minha Mãe , hoje eu morro de medo de não ser Igual a Ela”…

Agradecer é pouco, falar que Ama é pouco . Essa mãe é a melhor do mundo , essa é a minha mãe.

Gente olha que lindo o vídeo que ela fez pra colocar aqui , engraçada, diferente ,animada… espírito jovem, sempre assim!!!

Atenção em 1, 2, 3 com vcs Norminha minha mãe .

Ahhhh Eu Te Amo

Ahhh Eu Te Amo meu Amor !!!

*tá explicado porque eu sou tão ”doida” né?

(frase da mãe vi na Marie Claire)

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.

Videos, Slideshows and Podcasts by Cincopa Wordpress Plugin